Laboratório 3D do Nutes desenvolve prótese de membro superior para recuperação de biamputado

O Núcleo de Tecnologias Estratégicas em Saúde (Nutes) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) entregou, nesta terça-feira (20), um protótipo de prótese de membro superior a um biamputado. A prótese, que está em fase de testes, foi desenvolvida pelo Laboratório de Tecnologias 3D (LT3D), que utilizou métodos digitais em todo o processo, por meio do escaneamento tridimensional, uso de softwares CAD, simulações computacionais e a confecção da prótese transradial por manufatura aditiva.

O projeto foi desenvolvido por uma equipe multidisciplinar de profissionais de Saúde e Engenharia, liderada pelo coordenador técnico do LT3D, Rodolfo Castelo Branco. De acordo com ele, a prótese é totalmente customizada para o paciente. “Todo esse processo, juntamente com o método utilizado para o desenvolvimento da prótese, caracteriza-se como tecnologia assistiva”, destacou Rodolfo.

A prótese será usada por Nilson Medeiros, que trabalhava em uma fábrica de lingerie e ao manusear a máquina de cortar espuma teve os dois braços mutilados no acidente, deixando-o dependente de outras pessoas para a realização de muitas tarefas. A prótese entregue é um protótipo que será usado para que sejam testadas as funcionalidades e quais melhorias precisarão ser implementadas para oferecer maior mobilidade e conforto ao usuário. “Todo o processo é feito em prol de proporcionar ao usuário o melhor conforto possível”, destacou Yasmyne Martins, coordenadora do Laboratório de Tecnologias 3D do Nutes.

Além de testar essa prótese desenvolvida pelo LT3D, Nilson Medeiros, de 34 anos, faz uma vaquinha virtual para tentar arrecadar o valor para a compra de próteses convencionais para os dois braços e, assim, realizar o sonho de segurar o filho, que nasceu na semana do acidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Traduzir »