Equipe de estudantes dos cursos de Computação e Direito da UEPB é campeã do 3º HackFest Contra a Corrupção

Na disputa com outras nove finalistas, a equipe de estudantes dos cursos de Computação e Direito da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) ganhou medalha de ouro na 3ª edição do HackFest Contra a Corrupção, evento promovido pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB). A final da maratona hacker foi realizada na última sexta-feira (18), no Centro Cultural Ariano Suassuna do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), em João Pessoa.

A equipe vencedora é formada pelos estudantes Manuella Dantas, Yasser Nascimento, Marcelo Trajano, Fábio Dantas e Leonardo Câmara, do Curso de Computação, e Amanda Guedes, do Curso de Direito. Completa a equipe Rubem Ribeiro, estudante de Engenharia da Computação do Instituto Federal da Paraíba (IFPB).

IMG-20170821-WA0009

O aplicativo vencedor é o PaCiente, voltado para relatar a qualidade de atendimento dos estabelecimentos do Sistema Único de Saúde (SUS), em particular a atividade dos médicos, infraestrutura, procedimentos e tempo de espera em fila, entre outros quesitos relevantes à avaliação do serviço de saúde.

“Esse aplicativo vai ajudar na melhoria de vida da população e no combate à corrupção. Quanto mais divulgado e utilizado, mais confiável se torna, ajudando o usuário em sua tomada de decisão, de que estabelecimento deve buscar ou não com base nas demais avaliações e também o ajuda a exercer sua cidadania, dando voz para expor sua satisfação ou insatisfação quanto ao serviço que lhe foi prestado”, comentou Leonardo Câmara, integrante da equipe.

Esta foi a primeira vez que a UEPB participou da competição, que tem o objetivo de desenvolver soluções tecnológicas e envolver a sociedade no combate à corrupção. A equipe que recebeu a medalha de ouro também foi contemplada com a premiação de R$ 10 mil. “Essa conquista significa muito para nós, visto todo o aprendizado que pudemos colocar em prática e também o que obtivemos durante a participação no evento. Esperamos que signifique muito para todos do curso, pois mostra o potencial que o mesmo pode oferecer. A equipe é formada por alunos que estão iniciando o curso e outros que estão nos períodos finais”, destacou Leonardo.

Os alunos vencedores são integrantes de projetos e programas que são desenvolvidos no Núcleo de Tecnologias Estratégicas em Saúde (Nutes) da UEPB. O projeto do aplicativo PaCiente foi orientado pelo professor Paulo Barbosa, coordenador do Curso de Computação da UEPB e pesquisador do Nutes. “O curso de Computação e o Nutes vem se destacando com soluções eficientes para a saúde e a gestão hospitalar. Com essa premiação fica claro que temos competências advindas das bases da UEPB e o cenário cada vez melhora com a maturidade na formação tecnológica que estamos desenvolvendo”, destacou Paulo.

Idealizado pelo MPPB, através de seu Núcleo de Gestão do Conhecimento e Segurança Institucional (NGCSI), o Hackfest contra a Corrupção, em sua terceira edição, teve como tema “Tecnologia, transparência e cidadania”. A primeira etapa foi realizada em junho, reunindo programadores, estudantes e profissionais ligados ao desenvolvimento de softwares, e também das áreas de Direito, Administração, Gestão Pública, Design e Arte/Mídia.

Na primeira fase, os estudantes participaram de palestra de nivelamento, brainstorming e formação de equipes, desenvolvimento de softwares e apresentação das ideias. Na final, foram apresentados os aplicativos já finalizados e que estarão disponíveis para a utilização de toda sociedade no site www.eufiscal.org.

Related posts