Inovatec solicita registro de software desenvolvido pelo Nutes que ajuda acompanhamento de casos da Covid-19

Em tempo de enfrentamento ao novo coronavírus, o Núcleo de Tecnologias Estratégicas em Saúde (Nutes) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), desenvolveu um software que ajuda os profissionais de saúde que estão na linha de frente de combate à Covid-19, a catalogarem e armazenarem informações detalhadas do vírus, que já infectou milhares de pessoas na Paraíba.

Trata-se de um programa de computador batizado de e-COVID: Assistência em Infectologia, criado sob o número BR 512020000835-6. Diante da relevância do programa desenvolvido com a pandemia em ascensão na Paraíba, a Agência de Inovação Tecnológica (Inovatec) da UEPB já solicitou o registro de patente do software o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

O programa foi desenvolvido pelos pesquisadores e programadores do Nutes, Paulo Eduardo e Silva Barbosa, Priscilla Karen de Oliveira Sá, Eujessika Katielly Rodrigues Silva, Douglas Rafael Oliveira dos Santos, Caio César Barbosa Lucena, Adalcino Júnior Araújo Tavares, Lucas Cosmo Rocha, Fábio Dantas Guimarães e Eder Rodrigues Araújo, em março, quando a Organização Nacional de Saúde (OMS) declarou a Covid-19 como uma pandemia.

A ferramenta já está em operacionalização em vários hospitais de Campina Grande, a exemplo do Hospital João XVIII, Hospital Pedro I, Clínica Santa Clara e, em breve, estará funcionando no Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes e no Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC). Paulo Eduardo disse que o programa surgiu no Nutes a partir de uma demanda de infectologistas do Estado que estão atuando junto à pacientes contaminados pelo novo coronavírus. Ele observou que o software consiste em uma ferramenta que está sendo usada apenas entre profissionais de saúde.

O software acompanha toda a literatura da Covid, evolução da doença, reação e sintomas do paciente que contraíram o vírus. “É uma ferramenta que ajuda a formar um banco de dados sobre a Covid, mas também ajuda na interação dos profissionais, porque o infectologista pode ajudar o profissional da ponta, que são os médicos e enfermeiros, fisioterapeutas e outros profissionais”, frisou Paulo.

Ao explicar detalhes de funcionamento do programa, Paulo enfatizou que uma base de dados está sendo montada para colher e armazenar as informações relativas à Covid-19. Para ter acesso ao programa, os interessados só precisam entrar em contato com o Nutes e solicitar a disposição da plataforma. Paulo Eduardo ressaltou que secretarias de saúde de outros estados já manifestaram interesse na ferramenta.

A Agência de Inovação e Transferência de Tecnologia da UEPB vem trabalhando junto aos pesquisadores da Instituição no sentido de desenvolver a cultura da proteção das tecnologias desenvolvidas na Universidade, o que vai contribuir para a valorização do produto final. Os pesquisadores interessados em informações sobre registro de tecnologias desenvolvidas pela Instituição podem manter contato com o setor pelo e-mail inovatecuepb@uepb.edu.br.

Texto: Severino Lopes (Codecom/UEPB)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Traduzir »